sexta-feira, 8 de maio de 2009

Chegando ao Final da 11ª Semana


Meu rosto está lotado de espinhas, algumas pessoas dizem que é devido a gestação mas que logo a pele limpa.
Minha barriguinha ta apontando as caras, sob algumas roupas ela já está bem perceptível. Mas ainda não é possivel ver o bebê com a ultrasson externa!
Aquela linha que corta a barriga de fora a fora está começando a escurecer, meus seios voltaram a ficar doloridos, será que eles vão crescer ainda mais? Se continuar nesse ritmo, até o final da gestação vou estar usando sutiã super hiper mega G.
Os sintomas dos ultimos dias são percebidos mais a noite, embora um deles seja impossivel de não se sentir durante o dia.
Continuo levantando varias vezes a noite para ir ao banheiro.
Tenho tido sonhos dos mais estranhos possiveis. (Mas até agora não sonhei com o bebê)
A cada retorno a cama após as levantadas para ir ao banheiro sonho um sonho diferente.
Acordo com a boca ressecada e com uma sensação bem proxima a da ressaca.
Durante o dia tenho tido a sensação da pele da barriga esticando, tendo esquecido de passar o óleo talvez seja ressecamento.
Até o momento não sinto nenhum movimento diferente na barriga, além dos gases é claro.
E estou ansiosa para chegar dia 12 pra ver meu filho mais uma vez!!!
Quanto a alimentação, tenho pecado muito nesse ponto, principalmente na ultima semana, já que meus jantares estão sempre acompanhados de refrigerante, justo eu que nem fazia tanta questão assim de refrigerante, mas eles tem sido a única forma de manter a comida lá dentro a noite.
Queria poder caminhar após o jantar, mas tenho medo de andar a noite, mesmo com o Luis e a Meg.
A Liza continua sendo descriminada pelo Luis, ele a trata como a fonte de todas as doenças prejudiciais a mim e ao bebê! A mantém em completo isolamento e basta eu virar as costas e ele já deu um jeito de colocar a gata pra fora da casa.
Esta noite tornei a passar mau, fiz um caldinho de feijão tomei meu acido fólico e sentei no sofá para assistir televisão, senti um desconforto estomacal e 3 segundos depois lá estava eu abraçada com a privada jogando todo meu trabalho e o acido fólico para o esgoto.
De madrugada ao retornar e tentar dormir depois de uma das muitas vezes que levantei para ir ao banheiro senti uma sede como se tivesse bebido todas na noite anterior, levantei, tomei um pouco de sukita e tornei a me deitar, já passava das 03h30 e não cosneguia mais dormir, em meio a muitas viradas e reviradas pela cama, senti que meu nariz estava entupido e a garganta dolorida, logo imaginei que a gripe que assolava o Luis havia me pegado, me levantei coloquei uma blusa de moletom com touca (reação um pouco exagerada eu sei), e tornei a me deitar somente após colocar mais dois travesseiros consegui voltar da dormir.
A pior parte das idas ao banheiro nem é levantar varias vezes a noite, por que o fenomeno acontece meio que por osmose, a gente se levanta praticamente vitima de sonabulismo, se encaminha para o banheiro faz um xixizinho, retorna e volta a dormir tranquilamente, a pior parte é quando a vontade de ir ao banheiro bate lá pelas 06h00 da manhã, aí eu fico puta da vida, já que o relógio ta marcado pra despertar as 06h15, que que custava o xixizinho esperar só mais 15 minutinhos, e tentar segurar é ainda pior por que a gente não consegue dormir mais e fica se revirando na cama, então vou ao banheiro e volto a dormir por mais 15 min, e quando o sono ta voltando a ficar gostoso...”bé bé bé” o despertador começa a gritar. Grrrr

2 comentários:

Flavia Manzoli disse...

Oi, Fabi! Vc está uma grávida blogueira exemplar! Sempre que abro tem um post novo...adorei todos!
Parabéns pelo Dia das Mães!!! Bjsss, Flávia

Dana disse...

kkk, fico pesando no coitado do Luis que querendo ou não, acaba acordando com suas idas e vindas, rs..